Alimentação em tempo de festas!

Estamos a entrar na mais bela quadra do ano… o Natal!

Para as crianças, esta época é sinónimo de Pai Natal, pinheirinho e o calendário de advento que cada dia os surpreende com um chocolatinho que vem adoçar o seu dia.

Para os pais, o Natal consegue ser por vezes sinónimo de uma época stressante onde o tempo parece não ser suficiente para comprar as prendas que “o Pai Natal vai trazer este ano”, preparar a ceia de Natal e passar tempo de qualidade em família.

Mas há aspetos que são comuns a miúdos e graúdos. Começamos a ouvir as músicas que já todos sabemos de cor, paramos para admirar as iluminações que vêm alegrar a cidade e, sem darmos conta, começamos também a comer mais do que o habitual. Existe a festa de natal do trabalho, a festa de natal da escola, a festa de natal com os amigos de longa data, ou outro encontro que vem, felizmente, reaproximar pessoas que não se viam há anos. Nestes jantares, enquanto estamos distraídos a pôr a conversa em dia, nem nos apercebemos que passamos dos pastéis de bacalhau às rabanadas, e que numa refeição comemos aquilo que seria suficiente em termos de ingestão alimentar para um dia completo. Quem nunca disse “em Janeiro perco os quilinhos que ganhei nas festas”?

Pois este Natal propomos que aproveitem a quadra ao máximo sem ter de utilizar esta frase ou colocar na lista de 2019 algo como “voltar à forma”.

Comecemos por algumas dicas para um Natal mais saudável:
1. Tente utilizar menos sal na cozinha. Os portugueses continuam com um consumo de sal excessivo e os preparados culinários típicos desta quadra contribuem também para este consumo. Assim, sugerimos-lhe que adicione uns raminhos de ervas aromáticas durante a confeção dos seus pratos típicos – o polvo, o peru ou até o bacalhau vão agradecer e a saúde da sua família também.

2. Sempre que possível, comece a refeição com uma sopa. Nem sempre é fácil nos jantares de natal ou mesmo em casa quando esta não está feita e é preciso rapidamente pôr a comida na mesa, mas ao fazê-lo vai estar a incluir mais vegetais na sua alimentação (e por consequência vitaminas, fibras, minerais e antioxidantes) e vai ajudar a mantê-lo saciado durante mais tempo.
3. Inclua sempre vegetais no seu prato. Podem ser as tradicionais couves cozidas, as cenouras e os grelos, ou pode aventurar-se pelas lentilhas, a abóbora assada ou em puré ou pelas beringelas e curgetes.

4. Evite os fritos. É certo que alguns pratos natalícios são fritos, desde as entradas às sobremesas todos conseguimos pensar em algum pelo qual nos perdemos. Porém, neste Natal pense em moderar o consumo de fritos, experimente uma rabanada ou um ovo frito e depois aproveite tudo o resto que a ceia de Natal tem para lhe dar. E lembre-se que até as rabanadas pode fazer no forno!

5. Substitua os chocolates e as bolachas na mesa de natal por frutos secos e fruta desidratada. Por que não proporcionar opções mais saudáveis a toda a família? Se tem por hábito deixar uma mesa com uns chocolates e umas bolachas enquanto todos esperam a visita do Pai Natal, aproveite este ano para a tornar nutricionalmente mais interessante. Lembre-se das nozes, das amêndoas, das passas, dos figos secos, dos alperces e das ameixas.

6. Como sempre, não se esqueça de se hidratar. Seja com água mineral, chá, ou infusões quentes ou frias, a hidratação é também importante nesta altura do ano e contribui também para a sua saciedade, para além de evitar que consuma bebidas de elevado teor calórico.

Nesta quadra, lembre-se também que o mais importante não são as prendas mas sim o tempo que é dedicado à família e aos que nos são próximos. O convívio à mesa pode proporcionar-lhe belos momentos em família, por isso entre o polvo e a aletria aproveite e desfrute desta quadra com quem lhe é mais próximo.

E não se esqueça, é natural cometer alguns exageros mas pode fazê-lo com moderação!

Leave a Comment